Ex-prefeito de Roma é condenado por desvio de dinheiro

Roma – O ex-prefeito de Roma, Ignazio Marino, foi condenado nesta quinta-feira a dois anos de prisão por utilizar recursos públicos da prefeitura para pagar uma série de jantares de caráter pessoal, informou a imprensa italiana.

O Tribunal de Apelação de Roma decidiu que Marino cometeu o crime de improbidade administrativa e o condenou a dois anos de prisão.

Durante o julgamento, Marino reiterou sua inocência, negou a utilização de dinheiro público para despesas pessoais e afirmou que doou 10 mil euros de seu salário em 2014 à prefeitura, um montante do qual nunca pediu reembolso.

O escândalo explodiu depois que Marino publicou no site da prefeitura uma série de faturas de jantares de representação, com valores entre 250 e 100 euros, de restaurantes de dentro e fora de Roma.

Segundo o jornal italiano “Corriere della Sera”, Marino acumulou 56 faturas entre 2013 e 2015 que, somadas, chegam a cerca de 12 mil euros.

Uma delas foi justificada como um almoço com integrantes da Comunidade de Sant’Egidio, mas a associação católica negou ter participado do encontro, o que deu início a uma investigação por parte da promotoria sobre a possível malversação de recursos públicos.

Marino, do Partido Democrata (social-democrata), esteve envolvido em uma série de polêmicas nos meses anteriores, por isso, foi obrigado a renunciar de seu cargo após este escândalo.

Na época, Roma nomeou Francesco Paolo Tronca como comissário extraordinário – funcionário de governo no sistema jurídico italiano designado para lidar com tarefas urgentes ou extraordinárias – e permaneceu no cargo até a realização das eleições municipais em junho de 2016, nas quais foi eleita a atual prefeita, Virginia Raggi, do Movimento Cinco Estrelas.

Fonte:Exame

Facebook Twitter Google+ linkedin email More
Copyright © Radio Chips Fm - Rádio e Guia Comercial